QRPlus

Imunização COVID-19: Governo de São Paulo lança o 'Vacinômetro' que utiliza o QR Code

São Paulo lança ferramenta para acompanhar em tempo real a vacinação contra Covid-19

Para acompanhar o andamento da vacinação em São Paulo, o governo do estado apresentou nesta terça-feira (19-01-2021) o ‘Vacinômetro’. A nova ferramenta, desenvolvida em parceria com a Prodesp, permite acompanhar o número de pessoas que já receberam a vacina. Na manhã desta quinta-feira (21), já foram contabilizadas mais de 24 mil pessoas imunizadas contra a Covid-19.

O sistema criado consegue relatar dados atualizados referentes a 645 municípios do estado de São Paulo, e funciona integrado ao aplicativo Poupatempo Digital.

A ferramenta promete outros recursos no futuro, como o pré-cadastro para participar da campanha de imunização do estado. Após receber a primeira dose do imunizante, o serviço envia uma notificação para o usuário alertando sobre a data de aplicação da segunda dose da vacina.

Para evitar fraudes, cada pessoa imunizada vai receber um comprovante digital com um QR Code atrelado ao Poupatempo Digital. Esse QR Code vai permitir a emissão de um documento que oficializa a participação na campanha de vacinação.

O Vacinômetro está disponível para todos pela página do Governo de SP. As informações vêm da plataforma digital Vacivida, que acompanha em tempo real o número de pessoas que receberam a vacina.

Vacinação pode se estender até 2022

Os primeiros brasileiros imunizados em território nacional começaram a receber a vacina no último domingo (17). No entanto, o período de aplicações para o restante da população ainda é incerto.

Por enquanto, ainda não existem datas específicas para o início de outras fases do plano de vacinação, e nem doses suficientes para todos. O Ministério da Saúde estima que todos os brasileiros estejam imunizados apenas em 2022.

Vale ressaltar que isso é uma previsão. Fatores externos, como a fabricação de novas doses dos imunizantes, podem estender ainda mais a campanha de imunização contra a Covid-19 no Brasil.